31.12.08

 

 

tags: ,
sinto-me:
link do postPor memorexquer, às 23:42  ver comentários (1) comentar

O meu portátil hoje tem colaborado comigo. Ainda não me pregou nenhuma partida, como desaparecer com os dados, seleccionar texto, pensar que está salvo, e afinal nem rascunho tem... Enfim, tem o seu querer. Deve ser como os gatos que, diz a minha amiga, personalidade que nunca muda.

Eu, sinceramente, tenho defeitos como toda a gente, e sei que não me dou com os defeitos dos famosos, e muito menos com os defeitos dos psiquiatras, a atafolharem-me de comprimidos. É o preço p'ra eu nunca me atrever a ter filhos e ter vontade de nunca mais lhes olhar p'ras fúcias.

É um passo que me tem muito insegura. Digamos que só com a participação do parceiro.

Qualquer um dos famosos me abandonou. E prometem fazer ainda pior... Nada que me alicie a visitar o Parlamento Português, ou a ceitar a proposta de trabalho da Igreja Dinamarquesa.

Em jeito de balanço: o melhor é acabar o curso, aceitar a derrota (cuja humilhação pior de todas é o divórcio com o Dinamarquês). É tão grande, tão grande, que não chega a superar os esporádicos contactos sexuais que se têm pautado por bater umas punhetas com a mão. É uma «wank», como diz o escocês.

Vejam só como o sistema domina a estrutura, que faz da minha vida, motivo de acontecimento social! Só é assim, porque eu não tenho, nem me dão rosto, em qualquer orgão de comunicação social! É explorarem-me desde as maiorias absolutas até ao Futebol... Eles ganham milhões. Eu sobrevivo com o mínimo que me permite ter uma viagem

 

 

sinto-me:
link do postPor memorexquer, às 23:12  ver comentários (1) comentar

29.12.08

Queria falar sobre «o cumprir a relação».

As relações interpessoais estabelecem laços que, convém ao ser humano cumprir.

Isso é bem, isso é mal, isso é assim-assim. Isso é eu, esquecida do outro. Isso é eu a gritar p'lo outro. Isso é eu que pede desculpa. Isso é o outro que faz uma festinha...

Já é tempo, já é hora, já estamos no ponto. Quando? Dás uma ajudinha? estamos de acordo com certeza. A Maria já me conhece, já me liga. Venho na peugada da D Fernanda. Ela pede-me isso...

Eu, pelo contrário, estou a aprender a amar. Às vezes falho redondamento, mas sei que unsucessfuly, lá vou a coxear como o Quico... P'ra quê falar nisso?

Às vezes ainda falo. Com a tua prosa por complemento do soneto, eu digo: I appologize, I'm sorry...

Vem aí o Ano Novo, que eu gostaria ver-mo-nos reunidas. A minha mãe já sabe que eu vou passar fora. Tem sido um saltitar que não paro nos ovos!... Gostava de ser objecto de maior disputa, de maior intervenção directa. «Competências transversais», em linguagem corrente, senso comum que nos envergonha e nos põe a nu.

 

Obrigado por me ouvirdes

Nati

link do postPor memorexquer, às 17:14  ver comentários (2) comentar

28.12.08

Hoje é domingo... E eu sinto tanto a urgência que por interregnos invade a minha vida!...

Às vezes sinto vontade de desaparecer, de tão contrariada que sou.

A minha família a dar a entender que não arranjo emprego, a dar a entender que me escolhe os amigos. As prendinhas que trouxe, que bem poderia levar de volta. Já não fazem falta... Juro que se não arranjo emprego, dou de frosques. Nem preciso ir estudar espanhol, aprendo lá... Ou então  passo horrores em mais um ano de vida. Vê lá o que não será passar 15 anos neste inferno.

A minha vida é um saco de batatas sem fundo: são sustento mas não se lhe põe a vista em cima.

Mas não vale a pena estrebuchar, gesticular. Porque andam todos atrás uns dos outro. O que não seria uns contra os outros.

A minha família seria a mais satisfeita: tudo o que seja para me deitar abaixo, imobilizar-me e humilhar-me é bem vindo.

Tenho eu falta de dinheiro, senão já me tinha ido embora.

Mas eu tenho fé que ainda me hei-de ir embora. Assumir a minha vida que o filho da puta da Dinamarca me arranjou, é obra!... Pensa que isto é tudo igual, que é tudo da mesma laía...

Faço apelo à paciência. Agora, que já me libertei do sector educação, respiro fundo e acho que já sou capaz de aguentar 15 anos. Sou eu a empatar por um lado e o sistema para outro. O melhor é distrair-me... Agora também existem vocês e dá para aguentar...

Beijinhos e até já

link do postPor memorexquer, às 16:11  ver comentários (1) comentar

Hoje a abelhinha maia é que é. Coitadinho, ainda me lembro dele e, ali no Paris. Parecia deficiente motor... Com um casaquinho novo, nem já me lembrava de que ele era a «abelhinha maia» ou pura e simplesmente com o seu próprio pêlo, e a perna a dar a dar.

Por fases destas não passou a Maria. Que bom, ela já vai dando conta de mim!... foi gratificante... Ela pedir e receber da minha mão uma comida e, de caminho, uma festa...

Porque eu acho que sinto, que ela já recebe um afago, uma palavra, uma passagem na coleira... Será receber muito? O que é que ela faz ao Spirit? Ainda não dei conta se ela lhe ladra... Hoje andei ao colo com o Spirit. Os gatos não gostam muito de colo. Mas gostei que tu o tivesses deixado consolar no quarto. Se tu o pudesses e quisesses era capá-lo...

Que glória a tua, tristeza a minha...

Depois disto, acredita, só o Tallon. Não acredites não, mas tenho que estabelecer novo horário de sopa, entreter-me uma tarde ao computador, e não é recomeçar, mas continuar a minha vida... A vida que me foi possível viver.

Porque eu faço 50 anos hoje, e nos próximos anos. Até posso mostrar o meu BI.

E prezo a minha independência, os meus hábitos, os meus livros, e até, o meu já controverso desalinhamento lógico-linguístico.

Faz-me sofrer, sou tratada neurológicamente, e abusivamente maltratada pelos Homens.

Mas também sou malcriada e agressiva (às vezes não dou por isso) é quanto basta.

O sistema está em cima. E os sonhos, até p'ra eles, já não são o que eram...

Tenho 17 anos p'ra ganhar algumas «coroas», e pôr-me ao fresco.

E com os animais esqueci-me de que isto é um blog e não um e-mail.

Não faz mal, com o cérebro expôsto, tá lá tudo aos olhos de tudo. É só tomar atenção! Olha se tu não tivesses sentido e presenciado o «não te sintas picada pelo touro» tal não seria a angústia em que nós nos veriamos...

Sinto agressividade em mim, que não é diferida, porque sei perfeitamente que também não me quero libertar dela. Por isso contento-me em fazer uma festa no spirit, na maria e na abelhinha maia. Cuidado e carinho por eles, e por aqueles que me são próximos...

 

 

 

 

 

 

link do postPor memorexquer, às 00:41  ver comentários (1) comentar

22.12.08

M João:

Finalmente, finalmente... Eu cá já não sabia nada!... Devia ser da pressa e dos nervos. Porque eu cá fico encantada «com um das Caldas», que agora, p'los vistos, e porque vocês dizem, o frade já não é de Mafra, mas também das Caldas. Isso consola-me.

Vou com o coração mais apertadinho, mais aconchegado, com a vossa presença.

Para além disso, com o que decerto vou, é com a certeza de que não quero nem cão nem gato nem crianças e é tudo seguidinho, sem vírgulas nem nada, que é para tu não começares a «rabichar» comigo.

Peço desculpa às DRs da Farmácia, que isto aqui é tudo boa gente: sem cheta, mas tudo com uma bela gargalhada. É é mal pegadísso... E eu às vezes canso-me e desligo.

Ainda bem que  vocês não ligam, e assim eu sinto-me com espaço... É pobrezinho mas é o que se pode arranjar!

Eu estou quase de parabéns! Falta-me o exame final. Ficou p'ro fim de Janeiro.

 

Feliz Natal (breve estou com vocês no coração)!

 

 

 

 

link do postPor memorexquer, às 21:07  ver comentários (1) comentar

16.12.08

Hoje estou triste... Recebi um extracto de cartão de crédito a pedir-me para pagar um débito não autorizado. São abusadores. Fazem dois débitos em dois dias seguidos. E valem-se do facto de o movimento ter sido feito em dois dias seguidos.

Bom, mas como vão os bichos da Ki (as hienas, os leopardos...e afins). Eu à que tempos não vou ao jardim zoológico de Lisboa. Mas já vi alguns na Europa. E também vi a Diana Princesa visitar meninos em Angola. Concerteza que ela viu animais de grande porte, sem estarem em cativeiro.

Eu também gostava de ver, mas como não tenho essa sorte, contento-me em sair p'ra Albufeira, à porta do Jardim Zoológico, e levo no meu imaginário, o frio que aqueles animais não passarão, fora do seu habitat natural. Esta  é, concerteza, a sua violência dos direitos humanos.

Bjs, Nati

 

link do postPor memorexquer, às 18:26  ver comentários (5) comentar

14.12.08

Às vezes tenho amigos... Numa noite fria como esta foi bom receber dois amigos. O Sandro veio e tu vieste. O Sandro vai dar uma volta na vida dele e tu estas melhor do dedinho, tens a ET melhor e comeste. De forma que os teus animais hoje vão sentir melhores fluídos e vão deixar-te dormir depois das quatro. Dorme MJ! E dorme à noite que é quando o nosso metabolismo restabelece as células. Tu, que és uma educadora de seres vivos respeita os ciclos da noite e do dia. Tu curas os piores momentos com uma gargalhada, na companhia dos amigos que te fazem esquecer as maleitas que carregas. Eu sou capaz de dormir uma noite e um dia seguidos, levantar-me apenas para ir fazer xi-xi. Adormeço. Não tenho vontade de viver. Sinto-me vazia. Incapaz de conviver.

Mas hoje gostei do bocadinho em que estive a comer e a ver a BBC. Passou um debate com os Prémios Nobel. Gostei da forma como lidaram comigo. O Prémio Nobel da Química até se meteu com a caneta florescente colorida da Jornalista. Foi gratificante... Mas não tem consequências. Eu estou a quilómetros luz, anos luz da esfera do poder. E não vejo solução nenhuma para chegar ao topo do mundo. Nem eu me aprochego das revistas de Jet-set.

Infelizmente é assim que vou morrer, e desculpa-me, é assim que vou viver e entrar nos meus cinquentas.

Não é assim que tu dizes da tua vida? Então deixa-me desabafar a minha assim. Como podia eu responder áquelas personalidades? Debitar um número de telefone? Marcar um encontro? É ver passar barras de ouro e não lhes poder tocar... É esta a minha singularidade... e ataque psiquiátrico.

É desabafo... Até amanhã!

link do postPor memorexquer, às 21:36  ver comentários (7) comentar

13.12.08

Estou melhor da depressão. O exercício da literatura tem-me feito bem. Decorar algumas coisas também. Ter um carro e achar forças para o conduzir também. E mais também,  a minha mãe.

Mas também tenho que lamentar a gargalhada. E a época do ano que vamos atravessar... É pr'a não ligar, fazer de conta que não é nada comigo.

Tu sentes o sistema e/ou há outros que sentem também?

Tenho a certeza de que me faria bem um significante integrado no significado. O drama do meu insucesso seria menos duro de carregar, e a verdade do sistema mais fácil de combater. É que a minha experiência pela frente é uma coisa e por trás é outra. Eu não ligo. Sei perfeitamente que o sistema me orienta o destino. Eu vou-me debatendo. E não consegui apanhar espaço, que é meu e  está desenhado pelo sistema. Um dia quando eu trabalhar e tiver um periquito, vou ganhar ao sistema.

Pode ser que consiga explodir, que é outra coisa imortante...

Dar tempo ao tempo. E pensar que vou conhecer Albufeira. Já sou adulta...

 

link do postPor memorexquer, às 22:33  ver comentários (1) comentar

12.12.08

 

 

Não posso deixar de agradecer à minha amiga MJ este empurrãozinho na arte de escrever um post, que por isso mesmo, é o artigo primeiro.

Que este pequeno apontamento seja o início, de uma actividade, que se pretende teórico-prática, reprodutiva e recreativa, e acima de tudo questionar e apresentar soluções, opiniões e truques.

Gostaria de ter uma comunicação versátil, mas independente, prática mas que fuja ao senso comum, real mas que inaugure o sonho. Um exercício, mas porque não tentar, a ficção. Já alguma vez escreveu uma história? Eu acabo de escrever uma; a minha.

O convívio com os bichos, com os donos dos bichos, com a comunicação para além do óbvio, com o espaço à autonomia e independência, com o querer no meio das interacções.

Às vezes sinto vontade de falar só p'ra mim. Direito ao meu espaço, que eu não quero compreendido. O que mais gosto nos poemas da minha amiga, é haver espaço a uma interpretação secundária, porque a primária é saltar o barranco do significante e chegar ao significado.

O meu obrigado!....

link do postPor memorexquer, às 22:40  ver comentários (2) comentar

 
mais sobre mim
Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

15
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

30


arquivos
2009

2008

subscrever feeds
blogs SAPO